quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

O Selecionador Nacional considera que os primeiros momentos da partida com o Equador definiram aquilo que foi o jogo de preparação em Guimarães.


“Podíamo-nos ter colocado em vantagem logo nos instantes iniciais e, na jogada seguinte sofremos o 0-1. Depois chegámos à igualdade e tivemos mais ocasiões para marcar. Entrámos bem na segunda parte, conseguimos chegar à vantagem, mas não tivemos tempo para a manter, pela forma como sofremos o segundo golo, com a infelicidade associada a um auto-golo”, analisou Paulo Bento no “flash-interview” que se seguiu o encontro com os sul-americanos, que Portugal perdeu por 2-3. 

“A partir do 2-2 as coisas tornaram-se mais difíceis e agravaram-se com o 2-3. Nos últimos 12 minutos, mais o tempo suplementar, estivemos menos bem e jogámos de forma menos fluída. Por estarmos a jogar com três defesas, proporcionámos ao adversário uma maior capacidade para transitar para o ataque”, observou. 

No entanto, e apesar do resultado negativo, Paulo Bento sai de Guimarães com ilações positivas. “Nunca se fica satisfeito quando se perde, mas no cômputo geral parece-me que realizámos um bom jogo. Naturalmente cometemos erros que vamos analisar e tentar corrigir o que de menos bom fizemos. Parece-me, ainda assim, que fizemos coisas muito positivas para o próximo jogo”, referiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário