quarta-feira, 20 de junho de 2018

RONALDO GARANTE: «CONTINUAMOS FOCADOS NO NOSSO OBJECTIVO»


O capitão da Seleção Nacional, Cristiano Ronaldo, que marcou o golo frente a Marrocos (1-0), garantiu que os jogadores continuam concentrados no objetivo de seguir em frente.

«Vitória importante. Continuamos focados no nosso objectivo», afirmou Cristiano Ronaldo.

«SERMOS CAMPEÕES EUROPEUS NÃO TRAZ PRESSÃO, TRAZ CONFIANÇA DOS PORTUGUESES EM NÓS»


Após o empate a três no primeiro jogo frente à Espanha, Portugal sentiu imensas dificuldades para conseguir garantir os três pontos perante Marrocos. Após Fernando Santos ter referido que Portugal teria que fazer melhor exibição do que aquela que realizou frente à formação ‘roja’, o jogo acabou por não correr de feição, com Rui Patrício a salvar a vantagem por diversas vezes.


Na zona mista, Cédric Soares admitiu que a armada lusa foi perdendo as rédeas da partida com o passar dos minutos. 

«Entrámos bem, marcámos cedo, mas nem sempre conseguimos dominar e acabámos por sofrer para garantir os três pontos. No futebol por vezes é preciso sofrer, agora vem o Irão, vamos fazer de tudo para vencer e terminar em primeiro do grupo», afirmou o defesa, já de olhos postos no próximo desafio.


Ainda sobre a primeira vitória portuguesa na Rússia, o lateral referiu que Portugal enfrentaram «uma excelente equipa».

«Sabíamos da qualidade de Marrocos, vimos alguns jogos deles, é uma excelente equipa. Demonstraram na fase de grupos para poderem estar aqui. Nesta fase não há equipas fáceis», atirou.


«Estes jogadores estão habituados a grandes palcos, estamos recheados de grandes jogadores. No futebol vai sempre haver pressão. Estamos habituados, queremos estar aqui, temos uma palavra a dizer. Não temos mais responsabilidade por ter vencido o Europeu, só nos dá mais confiança, assim como fez com que os portugueses confiassem mais em nós», soltou Cédric, afastando a ideia de pressão nos ombros do conjunto orientado por Fernando Santos.

«SABEMOS QUE TEMOS DE FAZER MELHOR»


Bernardo Silva, médio da Seleção Nacional, elogiou alguns aspetos da vitória de Portugal diante de Marrocos (1-0), admitindo, contudo, que a equipa tem de «fazer melhor» no futuro.

«Sabemos que temos de fazer melhor. Sabíamos que Marrocos era uma equipa muito agressiva e intensa, que já não tinha nada a perder. Depois de terem perdido o primeiro jogo tinham que correr riscos, riscos que nós não quisemos correr. Começámos bem o jogo depois baixámos um bocado. Podíamos ter subido linhas, mas era um risco que não era necessário. Falhámos alguns passes fáceis que teriam servido para controlar melhor o ritmo do jogo. Portugal defendeu bem e isso é positivo», afirmou o médio do Manchester City na zona mista do Estádio Luzhniki, reforçando a importância de Cristiano Ronaldo na equipa das Quinas:

«O Cristiano não precisa de apresentações. É um jogador que decide jogos. É um prazer tê-lo».

RAPHAEL GUERREIRO FICOU BEM MARCADO EM DUELO COM AMRABAT

As imagens (e as marcas) não deixam dúvidas. Raphael Guerreiro ficou bem marcado de um duelo com Amrabat.





«PROVOCAÇÕES? CADA VEZ QUE O FAZEM, AS COISAS NÃO CORREM BEM PARA O ADVERSÁRIO»


Adrien Silva foi questionado, na zona mista, sobre as `provocações´ dos adeptos de Marrocos a Cristiano Ronaldo com cânticos sobre Messi. O internacional português responde, em tom de brincadeira:

«Ele não pensa nisso. Tenho reparado que cada vez que o fazem, as coisas não correm bem para o adversário», disse.

«NÃO ME PRECUPA OS RECORDES»


Ronaldo chegou aos 85 golos pela seleção esta tarde e tornou-se no melhor marcador de sempre de seleções do continente europeu,

ultrapassando Ferenc Puskas, que marcou 84 golos pela Hungria.

Na flash interview como Homem do Jogo, optou por dar prioridade à equipa: «A mim não me procupa os recordes... o mais importante era ganhar hoje para estar nem na classificação. Jogámos com uma equipa bastante forte, Marrocos jogou bastante bem. Mas ganhámos três pontos, temos 4, estamos a um passo de qualificar e esse é objetivo principal. Claro que estou contente por ter marcado o golo da vitória.»

«QUERÍAMOS A VITÓRIA TAL COMO NO JOGO CONTRA ESPANHA»


Adrien Silva passou pela zona mista depois da vitória de Portugal frente a Marrocos (1-0), com um golo de Cristiano Ronaldo aos quatro minutos. O internacional português mostrou-se feliz pelo resultado.

«Queríamos a vitória tal como no jogo contra Espanha. Começamos muito bem com um golo e isso deu confiança para gerir o jogo e, felizmente, conseguimos o nosso objetivo», disse.

«Vamos entrar para o último jogo para ganhar. Não vamos jogar para o empate, nunca o fizemos! Temos consciência que estamos mais perto do nosso objetivo, mas sabemos que não vai ser um jogo fácil», sublinhou.

«CRISTIANO É COMO O VINHO DO PORTO»


Na conferência de imprensa após a vitória de Portugal diante de Marrocos (1-0), na segunda jornada do Grupo B do Mundial-2018, o selecionador nacional, Fernando Santos, elogiou a exibição de Cristiano Ronaldo, destacando a «solidariedade» e o «talento» do capitão das Quinas.

«Obviamente que o Cristiano é como o vinho do Porto. Sabe com aperfeiçoar a sua capacidade – técnica, física, estratégica e estar cada vez melhor com a idade. É um jogador em constante evolução conhece-se muito bem. Não quer fazer hoje o mesmo que há cinco ou seis anos atrás e também não o irá fazer nos próximos anos. O que beneficia o Cristiano é a sua solidariedade com o grupo e o seu talento. Todas as equipas beneficiam disso e nós vamos continuar a beneficiar», afirmou Fernando Santos.

O técnico, de 63 anos, abordou ainda as variantes táticas apresentas pelo conjunto português ao longo da partida, ironizando com a suposta ‘solidão’ de CR7 no ataque:

«Ronaldo muito sozinho? Estavam 66 mil pessoas no estádio [risos]. Não se pode sentir sozinho, com tanta gente e jogadores. Não há ninguém que jogue sozinho, tinha uma equipa a acompanhá-lo. Estávamos a jogar 4x4x2 com dois avançados móveis, sendo que um deles faz acompanhamento do meio campo. Senti que tínhamos perdido o domínio dessa zona e tivemos que mudar para 4x3x3, que não é o nosso padrão, para ter igualdade numérica para estancar Marrocos no meio-campo».

DE LISBOA AO PORTO: PORTUGUESES SAÍRAM À RUA E VIBRARAM COM A SELEÇÃO (FOTOS)

Em Portugal, Lisboa, Porto e também Viana do Castelo foram palco de enormes concentrações de adeptos para assistir ao Portugal-Marrocos (1-0). Vibrou-se muito pela Seleção Nacional.

[Fotos: Lusa, Reuters e Simão Freitas]
























«É PRECISO MAIS QUE ISTO. TEMOS DE ELEVAR A FASQUIA»


Na conferência de imprensa após o duelo com Marrocos, Fernando Santos voltou a falar das dificuldades no controlo do jogo.

«Marrocos é uma equipa de muita qualidade, com jogadores de bom corte técnico, fortes e possantes. Entrámos bem, pressionámos, ganhámos duelos e fizemos golo, que era o mais difícil. Depois não conseguimos pressionar e para ter posse de bola é preciso criar dinâmicas. Aconteceu o mesmo no jogo com Espanha – a equipa começa a não ter pulmão. Era preciso bloquear o jogo do adversário e equilibrar. Ao intervalo falei com os jogadores, voltámos a entrar bem na segunda parte, mas lentamente fomos perdendo bolas e dinâmica. Há muita pressão e ansiedade, é um jogo do Campeonato do Mundo. É preciso louvar Marrocos, estivemos bem defensivamente, mas é preciso mais que isto – temos de elevar a fasquia», referiu.

Apuramento para os oitavos de final: «Nada está decidido. Independentemente do que acontecer no Espanha-Irão, tudo se vai decidir na última jornada. Vamos preparar bem o jogo com o Irão.

Superioridade de Marrocos: «Fez um excelente jogo. As equipas nunca jogam sozinhas e Marrocos condicionou bem Portugal. É um resultado injusto para Marrocos, admito. Mas no futebol é assim  - quem marca ganha. Não estou satisfeito com a exibição da minha equipa.»

Erro de arbitragem e alegado penalty contra Portugal: «Nesse lance quem empurrou Pepe foi um jogador de Marrocos. A primeira falta é de um jogador de Marrocos.»

Chegar à final: «Mais importante é o jogo com o Irão, tentar vencer e passar a fase de grupos. A partir daí, e o tudo ou nada. Passando esta fase, respondo a essas perguntas.»

Favoritos: «Nenhuma equipa joga sozinha, isso não existe em futebol. Hoje todas as equipas trabalham muito bem e, do outro lado, há sempre equipas que criam problemas.»

RONALDO, RONALDO E... RONALDO: IMPRENSA INTERNACIONAL RENDIDA A CR7

"Ronaldo e mais dez" ou "San Cristiano Ronaldo". São estes alguns dos títulos que a imprensa online internacional dá ao um triunfo da Seleção Nacional diante de Marrocos, no qual o craque do Real Madrid foi a figura principal.