quarta-feira, 15 de outubro de 2014

«Agradeço a Fernando Santos por acreditar em mim» - Quaresma.

Em mensagem publicada esta quarta-feira nas redes sociais, Ricardo Quaresma agradeceu todo o apoio com que contou no regresso à Seleção Nacional.

«Agora é continuar para ajudar o meu país e a equipa. Agradeço ao mister Fernando Santos por acreditar em mim, a todos os meus colegas de Seleção pela união que conseguimos entre todos, aos adeptos que sempre acreditaram, que sempre me deram força para lutar pelos meus sonhos», escreveu o jogador.

Federação confirma particular com a Argentina em Old Trafford.

A notícia já tinha sido confirmada pela seleção argentina, mas agora a confirmação chega por parte da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), através do seu site oficial.

A seleção portuguesa vai defrontar a congénere argentina a 18 de novembro, em «hora a confirmar», num jogo particular que terá lugar em Manchester (Inglaterra).

O histórico de confronto entre as duas formações não é muito favorável à seleção portuguesa, que em 7 jogos disputados com os albicelestes só venceu por uma vez e empatou outra, somando 5 derrotas.

Este particular está a criar muita expectativa junto dos adeptos, pois vai ser marcado pelo duelo entre Cristiano Ronaldo e Lionel Messi, rivais no Real Madrid e Barcelona, respetivamente, e também por marcar o regresso de CR7 a uma casa que bem conhece, isto quando se especula sobre um eventual regresso do internacional português a Manchester.

«Ronaldo e Quaresma são os meus miúdos» - Boloni.

Laszlo Boloni recorda com carinho o período em que treinou Cristiano Ronaldo e Ricardo Quaresma no Sporting, não escondendo o orgulho com a reedição da dupla responsável pelo golo da vitória de Portugal na Dinamarca.

«São os meus miúdos, os meus rapazes. Vivemos muitos bons momentos. O trabalho foi recompensado. Não fui eu quem lhes deu o talento, mas é um prazer poder dizer que o trabalho feito com eles foi importante», destacou o treinador romeno em declarações à Renascença, enaltecendo os atributos de CR7:

«Tecnicamente é o melhor do Mundo, fisicamente também tem muitas qualidades e mentalmente é muito forte. Tem condições para continuar a um nível muito bom até porque só tem 29 anos».

terça-feira, 14 de outubro de 2014

«Ainda faltam muitos jogos» – William Carvalho.

William Carvalho, que foi titular frente à Dinamarca (1-0), reconheceu que Seleção Nacional sentiu muitas dificuldades, mas que alcançou o objetivo pretendido numa longa caminhada rumo ao Europeu. 

«Ainda faltam muitos jogos. Foi uma boa vitória num jogo muito complicado e estamos muito contentes, mas agora vamos voltar para Portugal e para os respetivos clubes», afirmou William Carvalho.

O médio está satisfeito com o que tem feito na Seleção Nacional:

«Trabalho sempre para ser opção, fui escolhido e estou grato.» 

«Se me derem oportunidades é mais fácil mostrar o que posso fazer» - Quaresma.

Lançado por Fernando Santos aos 86 minutos, Ricardo Quaresma foi decisivo na vitória de Portugal, efetuando excelente cruzamento para Cristiano Ronaldo desviar para o golo solitário da partida.

«O importante era vencer e fazer um bom jogo. Sabíamos as dificuldades, mas como equipa estivemos bem», começou por dizer Quaresma, falando depois em termos pessoais:

«Se me derem oportunidades para jogar é mais fácil demonstrar o que posso fazer, tanto pela seleção como pelo clube.»

O extremo já tinha marcado no particular com a França, logo foi questionado se este regresso tinha sido a resposta ideal a Paulo Bento. «Não tenho de responder a ninguém. Isso já é passado, quero olhar para o presente», atirou.

Mas sempre foi deixando elogios ao atual espírito de grupo com Fernando Santos no comando da Seleção:

«O selecionador trouxe confiança a toda a gente, todos sentem que podem jogar. O espírito está fantástico.»

«É fácil jogar com o melhor do mundo» - Quaresma.

Ricardo Quaresma cruzou e Ronaldo cabeceou para o golo. Assim foi o golo que valeu a vitória de Portugal na Dinamarca. CR7 logo elogiou o cruzamento do seu companheiro e este retribuiu.

«Também já tinha saudades de jogar com Cristiano Ronaldo, é fácil jogar com o melhor do mundo», afirmou Quaresma, mostrando-se orgulhoso por poder voltar a jogar com o seu antigo companheiro no Sporting.

«Acreditámos até ao fim» – João Mário.

O médio João Mário destacou o esforço de todos os jogadores para garantirem a vitória frente à Dinamarca (1-0) até ao apito final do árbitro.

«Foi uma vitória extremamente importante, num jogo muito complicado. Nós acreditámos até ao fim», afirmou João Mário.

Para além de ter conquistado a titularidade no Sporting, o médio também foi chamado e jogou na Seleção A:

«É um momento muito especial. Nunca esperei que as coisas corressem assim. Tem sido tudo muito rápido. Vou continuar a trabalhar para ter mais oportunidades.»

«Estes três pontos não garantem a qualificação» – Fernando Gomes.

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) reconheceu que a vitória frente à Dinamarca (1-0) é importante para Portugal, mas deixou o alerta que estes três pontos não garantem a qualificação para o Europeu.

«É também preciso dizer que estes três pontos não garantem a qualificação. É uma boa vitória, num momento difícil e em condições complicadas», afirmou Fernando Gomes.

O presidente da Federação também elogiou os sub-21 pela qualificação para o Europeu:

«É também um dia histórico para os sub-21, que estão qualificados para o Europeu. Foram duas vitórias saborosas.»

«Vamos estar no Europeu» – Cristiano Ronaldo.

O capitão da Seleção Nacional, Cristiano Ronaldo, após a vitória frente à Dinamarca (1-0), mostrou total confiança que Portugal irá marcar presença no Europeu.

«Como disse anteriormente, acredito que Portugal vai passar em primeiro, porque a nossa seleção é a melhor do grupo e vamos mostrar isso em campo. Estou confiante que vamos estar no Europeu», afirmou Cristiano Ronaldo, em declarações à RTP.

O goleador português prosseguiu a marcar (já soma 22 golos em campeonatos da Europa ou fases de qualificação) e a ser decisivo, tal como acontece no Real Madrid.

«É sempre a somar. Logicamente que tanto no Real Madrid como na Seleção é sempre gratificante bater recordes. Tenho vindo a trabalhar bem e é um orgulho entrar em mais uma página bonita.»

«A atitude de todos foi a ideal» - Ricardo Carvalho.

Ricardo Carvalho não poderia ter desejado melhor resultado no seu regresso à titularidade na Seleção Nacional. O defesa assinou vistosa exibição e Portugal venceu na Dinamarca por 1-0.

«Trabalhámos muito durante a semana e sabíamos que era importante ganhar este jogo, depois de termos perdido com a Albânia. Felizmente a atitude de todos foi a ideal e, no final, o Cristiano resolveu com aquele golo», afirmou o defesa de 36 anos.

Garantindo sentir-se em condições para continuar a ajudar a Seleção, Ricardo Carvalho destacou ainda:

«É uma vitória importante para ganhar confiança e a equipa vai poder crescer.»

«Espero que seja a primeira de muitas vitória» - Fernando Santos.

O selecionador nacional considerou inteiramente justa a vitória na Dinamarca, destacando a atitude e a entrega dos jogadores.

«Espero que esta seja a primeira de muitas vitórias. Foi mais que justa. A equipa esteve bem na primeira parte, criou várias oportunidades, apesar de se ter perdido um pouco naquela altura em que a Dinamarca atirou ao poste. Retificámos algumas coisas e tivemos atitude fortíssima na segunda parte, sempre à procura da vitória. Felizmente surgiu o golo no fim, com o Cristiano a aproveitar um cruzamento fantástico do Quaresma», foi o filme feito por Fernando Santos na flash interview.

O selecionador recusou a ideia de a determinada altura ter jogado para segurar o empate, dada a troca de João Mário por Nani. «Apenas achei que a Dinamarca estava a tentar chegar um pouco mais à frente e achei importante a entrada do João Mário, pois o Nani estava muito desgastado. Mas o nosso objetivo foi sempre vencer.»

Para finalizar ficaram mais elogios aos jogadores: «A equipa esteve toda muito bem, não vale a pena individualizar. Todos estiveram muito bem, com atitude e entrega fantástica, pois é muito difícil jogar aqui na Dinamarca.»