quinta-feira, 21 de novembro de 2013

«O que dependia de Ronaldo já está feito» - Paulo Bento.


Cristiano Ronaldo (foto AP)
Paulo Bento diz que será «tremendamente injusto» se Cristiano Ronaldo não for galardoado com a Bola de Ouro no próximo dia 13 de janeiro. Para o selecionador nacional, a exibição de CR7 na Suécia foi «a melhor resposta» que o capitão da equipa das Quinas poderia ter dado a Joseph Blatter.

«A melhor resposta foi dada pelo próprio jogador dentro do campo, com o seu rendimento e qualidade. Tenho a minha votação feita. Parece-me que noutros momentos já foi injusto que não a tivesse ganho. Neste momento, se isso não acontecer parece-me tremendamente injusto. Mas a votação não depende dele; o que dependia dele já o fez durante todo o ano», sublinhou Paulo Bento, em entrevista ao Jornal das 8 da TVI.

Questionado se vislumbra algum tipo de animosidade para com os jogadores portugueses, salientou que «há situações que se podem evitar». 

«O que fez o presidente da FIFA era evitável; não o dignificou na forma e no conteúdo. Pediu desculpas mas o mal já estava feito e a influência que poderia ter tido estava feita. Há coisas que, por mais que se pensem, não podem ser ditas», argumentou.

O polémico anúncio da Pepsi e o posterior pedido de desculpas não mereceram muitos comentários: «São momentos infelizes. As desculpas evitam-se».

Nenhum comentário:

Postar um comentário