quarta-feira, 10 de outubro de 2012


Pepe alerta para a necessidade de Portugal manter a identidade no jogo diante da Rússia
Manter a identidade. 

 O defesa da Selecção Nacional Pepe afirmou esta quarta-feira que será "positivo" para a Selecção Nacional voltar da Rússia "sem a derrota", com vista ao apuramento para o Mundial Brasil2014, tratando-se de um "adversário directo". 

"Se sairmos de lá [Rússia] sem a derrota também será positivo para nós. Ficamos com toda a possibilidade de nos qualificarmos", disse, antevendo um "jogo difícil, bastante importante, mas que não vai decidir nada" e no qual Portugal "tem de manter a identidade". 

 Pepe destacou a melhoria do adversário de Leste face ao Euro2012, com a contratação do técnico italiano Fabio Capello, mas defendeu que Portugal tem as mesmas ou melhor armas que a Rússia, actualmente também com seis pontos no topo do Grupo F da qualificação continental. "Com o novo treinador, eles agora estão a defender muito melhor do que no Europeu e com uma mentalidade ganhadora, mas mais importante é mantermo-nos focados no nosso trabalho. Também temos jogadores muito rápidos que podem surpreender", analisou, rematando: "eles têm de se preocupar mais connosco do que nós com eles". 

 O antigo atleta do FC Porto esclareceu sentir "uma evolução muito grande" das dores musculares na coxa esquerda e desejou "poder contribuir e ajudar a Selecção". "São lesões completamente diferentes. Viemos de um jogo muito desgastante. O Cristiano [Ronaldo] tem mais possibilidades de jogar que eu, mas vamos fazer tudo para estar bem", afiançou, referindo-se à entorse no ombro esquerdo do colega e capitão da Equipa das Quinas. 

 Portugal parte ao início da tarde para a Rússia, treinando quinta-feira no moscovita Estádio Luhzniki, palco do jogo de sexta-feira, pelas 19h00 locais (16h00 em Lisboa). 1Na próxima terça-feira, o conjunto orientado por Paulo Bento vai receber, no Porto, a Irlanda do Norte, uma das equipas do agrupamento ainda só com um ponto, juntamente com Luxemburgo, Azerbaijão e Israel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário