sexta-feira, 29 de junho de 2012


Paulo Bento (foto ASF)
«Tudo poderá servir para justificar a derrota nos penalties» – Paulo Bento.

O selecionador Paulo Bento esclareceu que o facto de Cristiano Ronaldo ter sido o escolhido para ser o último a marcar os penalties esteve ligado à estratégia para esse momento.


«Agora tudo poderá servir de argumento para poder justificar o termos perdido nas grandes penalidades. O Ronaldo noutras situações já passou por diversas fases, na eliminatória frente ao Bayern falhou e no Manchester frente ao Chelsea foi o último e bateu», afirmou Paulo Bento, em entrevista à RTP.


O selecionador explicou como foi decidido quem marcaria as grandes penalidades: «A ordem foi decidida no final do jogo e a única confusão foi entre Nani e Bruno Alves. Não vou confirmar ou desmentir o quer que seja. Quando escolho os jogadores tem a ver com diversos aspetos e também com os sentimentos de cada um».


Paulo Bento explicou a situação de Cristiano Ronaldo: «Podíamos ter chegado à última grande penalidade e tínhamos o melhor jogador para marcar. Podia acontecer o mesmo que foi frente ao Bayern e se calhar estaríamos agora a falar de que deveria ter ficado para o fim».

Nenhum comentário:

Postar um comentário