segunda-feira, 25 de junho de 2012


Custódio (foto ASF)
«Não temos armas secretas» - Custódio.

O internacional português assegura que a estratégia da equipa das quinas não vai alterar-se para defrontar a campeã europeia e mundial Espanha nas meias-finais do Euro-2012.


«Portugal tem a sua estratégia montada. Vamos defrontar uma grande seleção, líder o ranking mundial mas vamos tentar vencer e chegar à final. Não vamos abdicar de jogar: quando tivermos a posse de bola vamos fazer o mesmo que fizemos nos outros jogos, quando não tivermos, vamos lutar para a ter (...) As nossas armas não são secretas, são as mesmas que temos utilizado nos outros jogos», disse Custódio em conferência de Imprensa, onde confessou que a estratégia para o duelo ibérico já está definida pelo selecionador Paulo Bento:


«Claro que já definiu e estamos confortáveis com ela. Acreditamos nas ideias do selecionador e vamos usá-las contra a Espanha, que é uma seleção com grande qualidade, que joga bem com a bola e que pressiona. Vamos tentar adaptar-nos.»




GRUPO DE 23 E NÃO 11


Custódio assegurou que o “desaguisado” entre Ricardo Quaresma e Miguel Lopes no treino de sábado não contaminou o grupo: «O ambiente é fantástico. Há problemas em todos os grupos, o que marca a diferença é a forma como eles são resolvidos. Este foi superiormente resolvido e está tudo bem.»


Questionado sobre a forma como os jogadores menos utilizados lidam com a situação: «Muito facilmente. Todos partilhamos os mesmos objetivos. Não importa quem entra mas sim o resultado final. Temos provado que, todos os que entraram, foram fundamentais e isso prova que o grupo são 23 e não 11.»


«É normal que, devido às minhas características, quando entre a equipa esteja a ganhar. Sinto-me um jogador mais para ajudar», analisou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário