terça-feira, 19 de junho de 2012


Raul Meireles está focado apenas no jogo com a República Checa.
Focados no próximo jogo.

A Selecção Nacional regressou esta terça-feira aos treinos, em Opalenica, na Polónia, com os 23 jogadores disponíveis, depois de se ter qualificado para os quartos-de-final do Euro 2012.


Na véspera de partir para Varsóvia, onde vai defrontar a República Checa, na quinta-feira, o Seleccionador Nacional, Paulo Bento, contou com todos os convocados.


Na quarta-feira, a Equipas das Quinas deixa o “quartel-general”, em Opalenica, viajando para a capital polaca pelas 14h30 (15h30 locais).


A Equipa das Quinas treinará às 9h30 (10h30 locais em Opalenica).


Paulo Bento e um jogador irão fazer a antevisão da partida, a partir das 19h15 locais, no Estádio Nacional de Varsóvia, palco do encontro de quinta-feira frente aos checos, às 19h45 (20h45 locais),


Focados no jogo com a República Checa
Após a sessão de trabalho, Raul Meireles, marcou presença na habitual Conferência de Imprensa.


Questionado sobre a prestação de Cristiano Ronaldo, Raul Meireles assumiu que todos ficaram satisfeitos com o capitão português desde o primeiro jogo do Grupo B do Euro 2012.


“Temos o melhor jogador do mundo a representar nossa Selecção. Nem sempre no futebol as coisas correm como nós queremos. O que é importante é que o Cristiano é um dos jogadores mais profissionais que já encontrei, é o nosso líder, no campo não há quem queira mais ganhar do que ele”, garantiu, reconhecendo que o jogo com a Holanda foi o melhor “em termos individuais” do número sete luso, por ter marcado dois golos.


Com a preparação para os “quartos” já em marcha, Raul Meireles recusou-se a saltar etapas no trajecto de Portugal no Campeonato da Europa, confessando que os jogadores ainda não estão a pensar nas meias-finais, estando sim focados no encontro de quinta-feira com a República Checa.


“Nós já vimos alguns jogos. Tal como nós, não começaram bem e depois deram uma resposta fantástica. Esperamos uma equipa forte, vai ser um jogo difícil, mas vamos fazer tudo em campo para eliminar os pontos fortes da República Checa”, prometeu.


O internacional luso reconheceu que, neste momento, não há favoritos e desvalorizou a derrota nos “quartos” do Euro 1996 frente à formação checa.


“O que passou há uns anos passou, faz parte do futebol. Não há favoritos, porque a Alemanha e Holanda eram favoritos e nós passámos. Vamos fazer tudo para ganhar”, disse.


Satisfeito com o desempenho individual, apesar do cansaço acumulado, Meireles apontou a boa organização da Equipa das Quinas e os “jogadores fortíssimos na frente que podem fazer a diferença” como pontos determinantes para a caminhada até às meias-finais.


“Isto é uma equipa, não são individualidades, todos estão centrados em jogar para a equipa”, destacou, elogiando o trabalho de Paulo Bento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário