terça-feira, 29 de maio de 2012


João Pereira luta pela titularidade e defende que a equipa vale pelo conjunto e não depende de apenas um jogador.
Responsabilidade para 23.

Os extremos Silvestre Varela e Ricardo Quaresma cumpriram esta terça-feira, treino individualizado, para recuperarem das respetivas mialgias, na sessão da manhã Selecção Nacional, realizada no campo de treinos da Praia d'El Rey, Óbidos.


Durante os 15 minutos abertos à Comunicação Social, Quaresma, que saiu mais cedo do treino de segunda-feira devido a uma mialgia dos gémeos à esquerda pós traumatismo directo no jogo com a Macedónia, e Varela, a contas com mialgia na região posterior da coxa esquerda, realizaram exercícios de recuperação com o fisioterapeuta António Gaspar.


Enquanto isso, os três guarda-redes convocados estiveram às ordens do técnico Ricardo Peres, no recinto principal, e os 18 jogadores de campo disponíveis aqueceram sem limitações, sob o comando de João Aroso, no relvado de apoio.


Portugal prepara em Óbidos, até 1 de Junho, a participação no Euro 2012 e parte para o seu "quartel-general" durante a competição, em Opalenica, na Polónia, a 4 de Junho.


Cinco dias depois, a Equipas das Quinas estreia-se frente à Alemanha, em Lviv, na Ucrânia, em jogo da primeira jornada do Grupo B, que integra ainda a Dinamarca e a Holanda.


Após o jogo com a Macedónia, no último sábado, Portugal realiza o último "teste" para a fase final do Europeu frente à Turquia, em novo encontro de preparação, no sábado, pelas 19h45, no Estádio da Luz, em Lisboa.
Após o apronto matutino, João Pereira defendeu que o desempenho da Selecção no Europeu de 2012 não está dependente de Cristiano Ronaldo, reconhecendo que o avançado é "uma peça fundamental" no jogo coletivo da equipa.


"O futebol é um desporto coletivo, não é um desporto individual, o Ronaldo é uma peça fundamental, quer na equipa em que joga, quer na nossa Selecção, mas não estamos dependentes dele. Se alguma coisa lhe acontecer, Deus queira que não lhe aconteça nada, outro jogador jogará e fará o melhor pela Selecção", afirmou o lateral direito, em Conferência de Imprensa.


João Pereira reiterou que o "peso" da responsabilidade "tem de recair nos '23' eleitos" e revelou já ter antecipado os "encontros" com o avançado do Real Madrid na Liga espanhola, assegurando preferi-lo como companheiro de equipa do que como adversário.


"De facto, é muito melhor tê-lo do nosso lado do que contra nós. Já brincámos um pouco sobre isso e já lhe disse que se começar com muita brincadeira vou ter de o aleijar, mas foi apenas na brincadeira", referiu João Pereira, de 28 anos, que vestiu a camisola da Selecção principal em 14 ocasiões.


Antes de reencontrar Ronaldo em Espanha, o defesa, caso jogue no Euro 2012, vai deparar-se com outros extremos, como o holandês Robben ou o alemão Podolski, e promete tentar vencer os "duelos".


"Já pensei que vou enfrentar jogadores com grande qualidade e que podem desequilibrar de um momento para o outro. Eu tenho de estar o máximo concentrado para evitar que eles desequilibrem e desequilibrar eu, a favor de Portugal", frisou, realçando como fundamental a "entreajuda" decorrente do "muito espírito de grupo".


Desvalorizando o seu caráter impulsivo, que lhe valeu o estatuto de jogador com mais cartões amarelos no Sporting durante a época, João Pereira lamentou que "ninguém olhe ao facto de não ter sido expulso uma única vez" e enalteceu a possibilidade de "suceder" a jogadores como Miguel, Bosingwa e Paulo Ferreira.


"É um orgulho suceder a esses jogadores, foram exemplos, principalmente o Miguel, com quem comecei a jogar no Benfica. Tenho de agradecer o jogador que sou hoje, porque me deu bastantes ideias do que era importante para poder singrar no futebol. O Paulo Ferreira também é um grande jogador, ainda agora foi campeão europeu", disse.


No entanto, o lateral disse ainda não se sentir titular na Equipa das Quinas, salientando que "ninguém tem o seu lugar garantido" e que tem "as mesmas probabilidades de jogar" que Miguel Lopes ou Ricardo Costa.
João Pereira desvalorizou a ausência de golos nos últimos dois jogos particulares, com a Polónia e a Macedónia, sublinhando que "isso pode mudar de um dia para o outro", mas rejeitou fazer apostas ou promessas quanto à prestação de Portugal no Euro 2012.


"Não gosto de fazer apostas, gosto de viver o dia-a-dia, neste caso o jogo a jogo, temos três jogos bastante complicados, que podemos ganhar, mas só depois podemos saber se estaremos nos quartos-de-final", sustentou o defesa.


Assegurando não ter ficado surpreendido com a convocatória de três jogadores do Sporting de Braga para o Europeu, João Pereira elogiou o "bom exemplo" da aposta em portugueses dos bracarenses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário