sexta-feira, 11 de novembro de 2011


Cristiano Ronaldo, Bosnia x Portugal (Foto: AFP)
Portugal pressiona, mas empata sem gols com a Bósnia pela repescagem.
Lusos jogam melhor, mas decidirão vaga no Estádio da Luz sem vantagem. Em Istambul, Croácia vence com folga por 3 a 0 e praticamente tira a Turquia


Portugal pode dizer que foi um tanto superior à Bósnia nos primeiros 90 minutos da repescagem das eliminatórias da Eurocopa de 2012. Não é lá um feito de se orgulhar, mas que indica uma superioridade, principalmente, coletiva. Depois de algumas chances perdidas pelos visitantes, no entanto, o placar em Zenica ficou sem gols. Com um empate por 0 a 0, nesta sexta-feira, o time do atacante Cristiano Ronaldo tem a vantagem apenas do mando de campo para decidir a classificação para a principal competição do continente.

As duas seleções voltam a se enfrentar na próxima terça-feira, às 19h (de Brasília), no Estádio da Luz, em Lisboa. Um empate sem gols leva a disputa para a prorrogação, enquanto uma igualdade a partir de 1 a 1 leva os bósnios para a Polônia e Ucrânia em junho.


Em outra partida dos quatro confrontos, a Croácia deu um gigantesco passo à conquista de um lugar na fase de grupos ao derrotar a Turquia, por 3 a 0, em Istambul. Os gols foram marcados por Olic, Mandzukic e Corluka e dão a possibilidade de até uma derrota por dois gols de diferença, na terça, em Zagreb, para os croatas comemorarem de vez.

Bruno Alves e Zvjezdan Misimovic, Bosnia x Portugal (Foto: AP)Portugal toma conta do jogo


Os portugueses deixaram o campo do Estádio Bilino Polje no primeiro tempo com a sensação de que o dever estava próximo de ser cumprido. A seleção de Paulo Bento esbarrou em alguns detalhes na criação, mas pôde comemorar uma enfim solidez defensiva.


Enquanto Dzeko nem lembrou de perto o jogador que tem sido no Manchester City, Cristiano Ronaldo fez bem o seu papel. Mesmo ao som de “Messi” em provocação vinda das arquibancadas, o craque do Real Madrid chamou a responsabilidade teve um índice de acerto não tão desastroso quanto ao da partida contra Dinamarca, que fez os lusos disputarem a repescagem.

As melhores chances vieram com os visitantes, embora nenhuma tenha sido suficientemente perigosa para mexer no placar. Aos oito, Raúl Meireles aproveitou bom passe de cabeça e soltou a bomba de fora da área, obrigando Begovic a fazer bonita defesa. Dez minutos depois foi a vez de Hélder Postiga finalizar em ajeitada de João Moutinho.

Cristiano Ronaldo teve uma grande oportunidade. Aos 25, ele recebeu no lado esquerdo da área, fintou a marcação e soltou a bomba. Zahirovic salvou como pôde, com as partes baixas, e acabou precisando de um tempo para se recuperar.

Gols perdidos mantêm 0 a 0


Para a Bósnia, nem o intervalo adiantou. Portugal voltou para a etapa final marcando sob pressão no campo ofensivo e trabalhando a posse de bola. O domínio do jogo era visível, mas ainda faltava caprichar no chamado passe final.


Aos cinco minutos, Nani usou de toda a sua classe para dar um lindo passe de letra para Cristiano Ronaldo. Com espaço, o gajo acabou punido pela irregularidade do gramado e finalizou para fora. Ele mesmo teria outra chance, aos 19, em chute cruzado. Antes, aos 12, Helder Postiga desperdiçou outra grande oportunidade após falha da zaga Bósnia, na grande área.

Não se pode dizer que os donos da casa não incomodaram. Aos 28, Misimovic recebeu praticamente sozinho, mas deixou a bola escapar no domínio. Foi sete minutos depois, no entanto, que os bósnios tiveram o que lamentar. Ibisevic recebeu em condição legal e, sozinho, isolou a esperança de uma vitória frente à sua torcida. Vantagem para o jogo de volta só a do mando de campo.
dzeko veloso bósnia x portugal (Foto: AP)

Nenhum comentário:

Postar um comentário