quarta-feira, 16 de novembro de 2011


Portugal festejou o apuramento para o EURO 2012
Missão cumprida.

Portugal carimbou o passaporte para a fase final do UEFA EURO 2012 depois de vencer a Bósnia e Herzegovina, por expressivos 6-2, na segunda mão do "play-off".


A jogar em casa, a selecção das "quinas" tentou desde cedo tomar as rédeas do encontro, procurando instalar-se no meio-campo adversário. Aos cinco minutos a formação comandada por Paulo Bento desperdiçou a primeira grande oportunidade de golo, na sequência de um remate de Cristiano Ronaldo. O guarda-redes Asmir Begoviæ efectuou uma defesa incompleta e Raul Meireles, na recarga, atirou ao lado.


Acto contínuo, três minutos volvidos a selecção das "quinas" voltou a dispor de uma boa oportunidade para visar a baliza bósnia, já que Cristiano Ronaldo beneficiou de um pontapé livre em zona frontal. O jogador do Real Madrid CF, bem ao seu estilo, disparou forte e colocado, assinando o primeiro golo da noite.


Galvanizado pelo golo, o conjunto luso continuou a dominar os acontecimentos, com a Bósnia e Herzegovina a revelar dificuldades para organizar o seu jogo. Aos 21 minutos Ronaldo tentou novamente a sorte na sequência de um pontapé livre mas desta feita Begoviæ defendeu para canto. Aos 23 minutos Portugal chegou ao 2-0 por intermédio de Nani, num golo de belo efeito. O extremo do Manchester United FC rematou de longe, sem preparação, com a bola a descrever um arco que acabou por não dar hipóteses de defesa a Begoviæ.


A resposta da Bósnia surgiu apenas aos 32 minutos, após cabeceamento de Edin Džeko, com o esférico a embater na barra da baliza à guarda de Rui Patrício. Contudo, o lance já tinha sido interrompido por fora-de-jogo do avançado do Manchester City FC. Seis minutos depois Zvjezdan Misimoviæ progrediu na área e disparou para defesa atenta de Rui Patrício.


Mas aos 40 minutos a Bósnia chegou mesmo ao golo, na sequência de uma grande penalidade a castigar mão na bola de Fábio Coentrão após cruzamento de Senad Luliæ. Chamado a converter, Misimoviæ reduziu para 2-1.


No segundo tempo Portugal voltou a entrar de forma pressionante, à procura do golo da tranquilidade, algo que viria a acontecer aos 52 minutos. João Moutinho desmarcou na perfeição Cristiano Ronaldo, com o número 7 a contornar o guarda-redes e a rematar de pé esquerdo para o fundo das redes. Na sequência do terceiro golo o bósnio Senad Luliæ recebeu ordem de expulsão, com a sua equipa a ficar reduzida a dez elementos.


Contudo, os visitantes chegaram ao 3-2 aos 65 minutos, por intermédio de Emir Spahiæ, após cruzamento de Darko Maletiæ, num lance em que a defesa da casa não respondeu da melhor forma. Ainda faltava muito tempo para o final e a selecção das "quinas" lutou para dilatar novamente a vantagem, tendo conseguido chegar ao 4-2 aos 72 minutos. O recém-entrado Rúben Micael assistiu da melhor forma Hélder Postiga, com o avançado a não desperdiçar perante a saída de Begoviæ.


Até final Portugal controlou as operações da forma que mais lhe convinha e chegou ao 5-2 com naturalidade, após livre exemplarmente convertido por Miguel Veloso, aos 80 minutos. Dois minutos depois Postiga aproveitou para bisar, de cabeça, numa altura em que a Bósnia não conseguia responder à superioridade da equipa da casa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário