sábado, 16 de maio de 2015

«Não sou muito dado a naturalizações» - Fernando Santos

O selecionador nacional reconheceu que a posição de ponta de lança é uma ‘dor de cabeça’ mas confessou que nunca recorreria a uma naturalização para solucionar o problema. 

«Não sou muito dado a naturalizações, com algumas exceções. É normal em alguns casos, como foi o caso de Pepe, que chegou a Portugal com 17, 18 anos e fez quase todo o percurso futebolístico aqui. Ai, admito que isso é possível. Pegar num jogador à última hora e naturalizá-lo, não acredito. A meu pedido não, nunca darei esse passo», disse em declarações à .

Fernando Santos explicou que moldar o sistema é uma forma para contornar a ausência de opções para a posição de ponta de lança: «Essa posição não existe na Seleção há muito tempo, não é de agora. Tenho de trabalhar com as características dos jogadores e moldá-las, potenciando a qualidade dos jogadores.»

Questionado sobre a renovação da Seleção Nacional, Fernando Santos sublinhou Portugal tem «muita matéria-prima para o futuro» e que continuar a escolher os jogadores «pela qualidade, nunca pela idade».

Nenhum comentário:

Postar um comentário