terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

MUDANÇAS EM CAMPINAS


Mudanças em Campinas
A unidade hoteleira que vai receber a comitiva da Seleção Nacional durante o Mundial, em Campinas, vai sofrer melhoramentos, assim como o centro de treinos de Ponte Preta.

Já se sabia que a presença da Seleção Nacional em Campinas (Estado de S. Paulo) durante o Campeonato do Mundo de 2014 estava gerar grande expectativa entre a comunidade portuguesa, mas do Brasil chegam agora ecos das alterações práticas que a presença da Equipa das Quinas vai levar aos locais onde se vai preparar para a maior competição futebolística do Mundo.

O Hotel The Palms, que é propriedade do empresário português Armindo Dias, vai sofrer alguns melhoramentos para aumentar o nível de proteção aos jogadores da Seleção Nacional. O "Bola de Ouro" Cristiano Ronaldo vai trazer, certamente, muitos fãs ao local onde os craques portugueses estarão hospedados e César Nunes, diretor comercial do hotel, já explicou à agência Lusa a forma como estão a ser preparados os contactos com o público: "Estamos a estudar formas de construir barreiras físicas para dar mais privacidade aos jogadores. O hotel está a preparar-se para a seleção ficar inacessível, mas se o jogador quiser sair e ter contacto com as pessoas, não podemos evitar", referiu.

A formação orientada por Paulo Bento vai utilizar o centro de treinos do Ponte Preta, a cerca de dez quilómetros de Campinas, para as sessões de treino fechadas ao público e o investimento nos melhoramentos desta infra estrutura estão orçados em pouco mais de 300 mil euros.

O objetivo do prefeito de Campinas, Jonas Donizette, é que o financiamento das obras fique a cargo de empresários locais mas, em caso de necessidade, o edil já afirmou que recorrerá a um fundo provido por parte dos impostos pagos pelos hotéis. As alterações vão contemplar um novo relvado e um novo sistema de rega, assim como uma sala de imprensa construida de raiz. A ampliação dos balneários, do ginásio, do muro que rodeia o centro de treinos e das próprias medidas do relvado (que ficará com 105 metros de comprimento e 68 de largura) também serão uma realidade.

Os brasileiros esperam chegada a Seleção Nacional com grande satisfação, como se pode comprovar pelas palavras de Maria Aparecida de Oliveira, de 72 anos, que mora perto do centro de treinos do Ponte Preta: "Para os campineiros é uma honra (receber a Seleção portuguesa. eu gostei muito. A vizinhança é tranquila, acredito que as pessoas vão ter bastante educação e controlo emocional", afirmou à agência lusa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário