segunda-feira, 18 de junho de 2012


Bernardino Pedroto assistiu ao jogo com amigos num restaurant da Ilha de Luanda (foto ASF)
Portugueses e angolanos fazem a festa em Luanda.

A comunidade portuguesa e os angolanos residentes em Luanda fizeram juntos a festa da vitória de Portugal frente à Holanda (2-1) e apuramento para os quartos-de-final do Europeu.


Um dos testemunhos chega de Bernardino Pedroto, treinador português do Interclube, que se juntou com amigos num dos restaurantes da Ilha de Luanda.


«Sofremos um pouco, mas foi um sofrimento controlado. Mesmo depois do mau começo do jogo com a Holanda, sentiamos que Portugal iria conseguir dar a volta. E deu. Foi uma grande festa. Naturalmente que os portugueses estavam mais eufóricos, mas os angolanos fizeram a festa connosco. Não é por acaso que é no futebol que a relação com os angolanos é muito estreita», comentou Bernardino Pedroto.


Em relação ao futuro, a palavra certa é optimismo. «Quem consegue apurar-se no chamado grupo da morte tem de acreditar que, a partir de agora, tudo pode acontecer. Não temos de ter medo de seleção nenhuma e temos de acreditar que tudo está ao nosso alcance, por muitas que sejam as dificuldades. Desde que mantenhamos a mesma atitude e qualidade e sejamos um pouco mais eficazes na concretização das oportunidades», concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário