quinta-feira, 24 de maio de 2012


Hugo Viana cumpriu o primeiro treino com a Selecção Nacional.
Vontade de ajudar.

Os médios Hugo Viana e Custódio integraram, esta quarta-feira, sem quaisquer limitações o treino da Selecção Nacional.


Hugo Viana, que só hoje se juntou aos convocados para o Euro 2012 após ter sido chamado para substituir o lesionado Carlos Martins, e Custódio, que desde terça-feira apenas cumpria treino individualizado devido a uma entorse ligeira, participaram a 100 por cento no segundo treino aberto ao público, no Estádio Municipal de Óbidos.


Na sessão de trabalho, a penúltima antes do particular com a Macedónia e que foi presenciada por cerca de 3.000 espetadores, Paulo Bento contou pela primeira vez desde o início da preparação para o Europeu com os 23 jogadores disponíveis e, após a rescepção da “Claque de Portugal” do Desporto Escolar, organizou um treino conjunto, em três quartos do campo.


O estreante Miguel Lopes foi o primeiro a marcar no apronto, seguindo-se os tentos de Varela, Ronaldo e Postiga. Após o treino, vários jogadores distribuíram autógrafos aos jovens representantes do Desporto Escolar presentes.


Antes do particular frente à Macedónia, marcado para sábado, às 17h00, no Estádio Municipal Dr. Magalhães Pessoa, em Leiria, a Equipa das Quinas volta a treinar na sexta-feira, às 10h00, numa sessão que terá apenas os primeiros 15 minutos abertos à Comunicação Social.


Após a sessão de trabalho, marcada para o campo de treinos da Praia d'El Rey, Paulo Bento fará a antevisão do encontro, em conferência de imprensa, a partir das 12h30 no Centro de Imprensa de Óbidos.


Alegria de representar a Selecção
Hugo Viana desvalorizou a sua entrada tardia na Selecção que estará no Euro 2012 , defendendo que representar o país é sempre um orgulho, quer se faça parte “da primeira, da segunda ou da terceira lista”.


“Quando estás numa lista de prevenção, tens possibilidade, consoante a posição. Agradeço os elogios do Paulo Bento, sei que nunca tinha sido convocado por ele, mas venho com a mesma vontade, a mesma alegria para representar a Seleção”, disse em Conferência de Imprensa, realçando que quando se representa o país é indiferente estar na primeira, segunda ou terceira lista do Selecionador Nacional.


Convocado para substituir o lesionado Carlos Martins, o jogador do Sporting de Braga lamentou que o azar de uns seja a sorte dos outros e revelou que, se havia pessoa que gostava que brilhasse no Euro 2012, era Carlos Martins.
“Nós que ficamos de fora nunca queremos ir à seleção pelo azar de qualquer colega. Infelizmente calhou a ele. Só posso desejar as melhoras e que a situação pessoal dele acabe da melhor maneira”, acrescentou.


Hugo Viana recordou que, antes da convocatória, disse que se incluiria no lote de eleitos, mas que, aquando da escolha de Paulo Bento, respeitou as suas opções.


“Nós jogadores e a opinião pública temos de respeitar a escolha do Selecionador. Não estava inserido nos primeiros 23, mas a minha vontade em relação à seleção seria igual estando dentro ou fora”, frisou.


Agora que está entre os jogadores que viajarão para a Polónia e Ucrânia, o médio português não quer pensar em ser titular, mas sim em ajudar o País e a Selecção.


“Ser titular, suplente, não é o mais importante. O importante é a Selecção conseguir os seus objetivos”, garantiu.


Depois de uma época em grande nível no Sporting de Braga, o médio de 29 anos reuniu à sua volta consensos e, também por isso, foi a altura em que mais acreditou que poderia ser convocado.


“Nessas fases finais, tanto do Euro 2008 como do Mundial2010, a minha não convocação era lógica porque não estava a jogar regularmente. A partir do momento que vim para o Sporting de Braga, adquiri ritmo de jogo, fui quase sempre titular e é obvio que foi acreditando que podia ir [ao Euro 2012]”, confessou.


Dono do número 20 da Equipa das Quinas que disputará, entre 8 de Junho e 1 de Julho, o Campeonato da Europa, Hugo Viana recusou comparar-se com Deco e também Rui Costa, os dois senhores do meio campo português.


“Não me posso comparar, até porque nunca foi um verdadeiro dez, nem nunca cheguei a metade da qualidade desses dois grandes jogadores. Tenho 29 anos e não acredito que chegue. O número é só um pequeno pormenor”, disse.


Sobre as possibilidades de Portugal na competição, o internacional luso fez notar que a Seleção é composta por um grupo “unido e amigo” de “grandes jogadores” e tem o “melhor jogador do mundo”.


“Tudo faremos para que Portugal possa fazer uma fase final boa. Uma certeza tenho: toda a gente que está inserida neste projeto está com enorme vontade de fazer algo bom por este país”, concluiu no seu primeiro dia como jogador que estará no Euro 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário