sexta-feira, 6 de junho de 2014

Ronaldo obcecado com a recuperação

Se os grandes jogadores aparecem nos grandes momentos, o melhor do Mundo em título não quer ser, naturalmente, exceção. Cristiano Ronaldo está “obcecado” com a sua recuperação, pelo que aposta forte em chegar ao Brasil nas melhores condições. Tudo a pensar em ajudar a Selecção Nacional a fazer boa figura no Mundial’2014.

Segundo apurou Record, o capitão tem perfeita noção de que o sucesso de Portugal no Brasil depende muito da sua condição física. E isto é tudo o que precisa para se motivar e concluir com sucesso o plano de recuperação que lhe foi imposto. Cristiano Ronaldo distingue-se dos demais pelas qualidades que fazem dele uma das grandes figuras do desporto-rei. Uma delas é o profissionalismo cimentado à conta de uma entrega de alma e coração. Ora, o “7” está, mais uma vez, a dar o exemplo. Mesmo sem forçar, nem correr riscos de qualquer tipo, Ronaldo continua a seguir ao milímetro o plano de treino que as equipas clínica e técnica da FPF traçaram a pensar na sua recuperação. Os cuidados são redobrados, até porque a isso obriga a lesão no tendão rotuliano da perna esquerda.


Plano exigente

António Gaspar, conceituado fisioterapeuta com profunda ligação ao desporto, está a seguir Ronaldo a par e passo, qual “médico de família” do Bola de Ouro FIFA. Mesmo sendo poupado ao esforço quando não integra as sessões de trabalho junto dos colegas, Ronaldo, acaba por treinar muito mais vezes do que os companheiros. Sempre com uma meta no pensamento: dar o melhor nesta fase, para elevar os índices físicos aos 100 por cento quando se aproximar a estreia no Campeonato do Mundo, contra a Alemanha, dia 16.

Ronaldo tem surgido no relvado a cada treino dos Conquistadores nos Estados Unidos. A imagem que passa dá conta de um capitão em gestão de esforço, que corre à margem do grupo e integra a sessão apenas em exercícios ligeiros e pontuais. Pura ilusão. O dia a dia de Ronaldo é mais do que isso. Muito mais, aliás.


Profissional até nas folgas

Ao trabalho de campo, maioritariamente corrida e exercícios ligeiros com bola, o extremo alia mais algumas sessões diárias no ginásio. O dia do capitão, sabe o nosso jornal, começa bem mais cedo do que o dos restantes convocados, sendo preenchido com exercícios físicos que visam a recuperação da lesão, mas também conseguir com que os índices físicos de Ronaldo se mantenham “em dia”. É no ginásio que passa a maior parte do seu dia, sempre a pensar em debelar rapidamente o problema. Até lá, continuará a seguir o plano à risca e sob a receita de sempre: o tal profissionalismo que faz dele um exemplo a seguir.

Aliás, basta lembrar que, no último domingo, o dia seguinte ao duelo com a Grécia e o mesmo em que Paulo Bento decretou folga até às 23 horas, Cristiano Ronaldo foi o primeiro a apresentar-se na concentração. E o que fez, então, o capitão? Ora, desceu ao ginásio da unidade hoteleira, juntamente com António Gaspar, para nova sessão de trabalho em pleno dia de... folga.

Ponto da situação

» Ronaldo tem uma tendinose rotuliana no joelho esquerdo. O problema é preocupante, mas não irrecuperável. Para já, impede-o de trabalhar a 100 por cento e força-o a cumprir um plano de treino personalizado

» Até à estreia no Mundial, seguirá o plano que lhe foi imposto: tratamentos e trabalho entre ginásio e relvado, sob a supervisão de António Gaspar

» Apesar da incerteza, Ronaldo não desiste. Está obcecado com a recuperação e por isso trabalha mais do que os restantes companheiros

Nenhum comentário:

Postar um comentário