quarta-feira, 19 de dezembro de 2012


Ronaldo no topo do Mundo
RONALDO NO TOPO DO MUNDO

Cristiano Ronaldo, melhor futebolista do planeta em 2008, procura o segundo prémio maior da carreira individual. Messi e Iniesta são os outros dois nomeados. No próximo dia 7 de janeiro de 2013 ficaremos a conhecer o vencedor da Bola de Ouro FIFA 2012, prémio conjunto da FIFA com a revista France Football, que distingue, todos os anos, o melhor jogador do Mundo. 

Lionel Messi, vencedor das últimas três edições, procura atingir mais um recorde, o de ser o primeiro futebolista distinguido com este prémio em quatro anos seguidos. Mas o argentino do Barcelona conta com a forte concorrência de Cristiano Ronaldo. O CR7 voltou a ter um grande ano, tanto no Real Madrid como na Seleção Nacional: levou a formação madridista ao título espanhol e ajudou a equipa de todos nós a atingir um brilhante terceiro lugar no Euro-2012. 

Cristiano Ronaldo, capitão da Seleção portuguesa e figura de referência do Real Madrid, já venceu um FIFA World Player, em 2008, então ao serviço do Manchester United, e continua a bater-se taco a taco, semana a semana, com Messi na luta pelo sempre subjetivo estatuto de «melhor jogador do Mundo». 

Certo, certo é que se tratam de dois futebolistas de exceção, dois talentos extraordinários, com características diferentes, mas igualmente geniais. A atual geração tem o privilégio de poder ver, em simultâneo, dois jogadores de dimensão eterna para a história do futebol. 

Messi acabou de bater mais um recorde, ao apontar mais de 85 golos num só ano, ultrapassando a fasquia do alemão Gerd Muller – e foi o melhor marcador da Liga Espanhola em 2011/12, com 50 golos. 

Mas o “nosso” Cristiano tem, também, fortes trunfos para poder sonhar com a consagração máxima, no próximo dia 7, na Gala FIFA de Zurique, na Suíça. 

Ronaldo, em 2012, fez 46 golos na Liga espanhola, foi decisivo em vários momentos que levaram ao título do Real (lembre-se aqueles dois golos em Barcelona…), e quase levou Portugal à final do Euro-2012 – tendo feito, com a Holanda, uma exibição portentosa. Marcou, ainda o golo à República Checa, que pôs Portugal nas meias-finais da prova. 

O outro nomeado é Iniesta, médio do Barcelona e da selecção espanhola que, em 2012, festejou mais um título europeu pela Espanha e venceu, de forma algo surpreendente, o prémio da UEFA para melhor jogador a atuar na Europa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário